O Ayurveda é uma ciência milenar com origem na Índia há pelo menos 7 mil anos.

O termo Ayurveda tem origem no sânscrito, Veda tem o significado de ciência e Ayur tem o significado de vida, ou seja ciência da vida. Atualmente na Índia, o Ayurveda faz parte do sistema nacional de saúde como prática médica.

É uma medicina reconhecida pela Organização Mundial de Saúde – OMS, estando incluída no ramo das Medicinas não Convencionais ou Medicinas Tradicionais e utiliza recursos como plantas medicinais, dietas, exercícios físicos, meditação, yoga, massagem, entre outros.

As suas técnicas baseiam-se na constituição biológica do indivíduo assente em três tipos:

  • Vata, que contém como elementos principais o ar e éter (espaço);
  • Pitta, cujo elemento principal é o fogo, mas também se constitui por água;
  • Kapha, composto por água e terra.

Segundo a visão do Ayurveda, o excesso ou carência destes elementos, traduz-se em desarmonia do biótipo, conhecido por dosha, que equivale ao elemento alterado, expressando-se no corpo em forma de doença física ou distúrbio psíquico.

O propósito desse sistema é manter o equilíbrio do indivíduo consigo mesmo, com a natureza e com os outros seres.

Só assim seria possível estar realmente saudável e feliz.

Indicações terapêuticas do Ayurveda:

  • Diminui os efeitos do envelhecimento;
  • Fortalece o corpo, aumenta o sistema imunológico, vigor e vitalidade;
  • Aumenta a resistência à desarmonia e à doença, estimulando a produção de anticorpos;
  • Problemas psicológicos: ilusões, depressão, pensamento negativo,
    ansiedade, falta de memória e insónia;
  • Problemas metabólicos: obesidade, perda de peso e do vigor, para aumentar o fogo digestivo (AGNI) em geral.